Não mate a poesia. Todos os poetas a buscam e ela escolheu pousar em você.

domingo, 15 de março de 2015

Escolha

Escolha
(Por Claudia Vanessa Bergamini)
Sábado à noite, as ruas da cidade convidam para que seus amantes as invadam e dediquem seu tempo à diversão, ao agito, às conversas de botequim, às danças, em outras palavras, saiam para curtir. Enquanto isso, outras pessoas preferem a cama, o sofá, o calor de suas casas, seja para interagir com os seus 'ao vivo', seja para falar com quem nem é tão próximo 'pela internet'. 
O que vale é escolher. Saber exatamente qual é o seu lugar, de que gosta. Já me decidi por ficar em casa e senti por vezes um desejo de saltar rumo a outras experiências. Hoje, porém, sinto-me mar com águas tranquilas, aquelas águas que amansam, acalmam e com muito tempo sentem-se plenas. 
O nome que atribuo a essa sensação: calmaria. Não se trata de marasmos, trata-se de escolhas. Algumas tão certas que nem sequer pensamos que poderia ser diferente. 
A chuvinha, o ventinho do outono que se aproxima, a ideia de poder compartilhar momentos agradáveis e únicos. Isso é escolha, isso é felicidade!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário