Não mate a poesia. Todos os poetas a buscam e ela escolheu pousar em você.

domingo, 12 de agosto de 2012

A festa das letrinhas

Fiz esta pequena história depois de observar a dificuldade de alunos do 6º ano em empregar adequadamente a letra M antes das letras P e B. Para muitos, valeu a pena.


A festa das letrinhas

(por Claudia Vanessa Bergamini)

Certa vez, as letras do alfabeto resolveram fazer uma grande festa. Os preparativos andavam a todo o vapor. O A corria com a comida, enquanto o D verificava as bebidas. O T, ansioso para ajudar, cuidou de toda a decoração do salão. O L teve a ideia de contratar um DJ para animar a festa com muita música, e o entusiasmado P sonhava em conhecer alguém especial no grande dia. Pouco a pouco, cada letrinha cuidou de um preparativo, até que o dia tão esperado chegou.  
O R tratou de procurar o cabeleireiro e o S tratou de ir comprar uma roupa nova muito elegante. Todos estavam empolgados e queriam fazer daquela festa a mais feliz que o alfabeto já conhecera. Então, quando o relógio tocou vinte e uma horas, o DJ soltou o som e a alegria contagiou o ambiente. Não demorou muito para que os pares se fizessem e a pista de dança recebesse os casais. Um dos mais apaixonados era o Q com o U, que de tão felizes, de tudo achavam graça.      
Mas um inesperado incidente aconteceu. O N, ao ver o B chegar radiante em uma roupa toda colorida, não conseguia pensar em outra letrinha, só tinha olhos para ela. Ao mesmo tempo, do outro lado do salão, o P não deixava de prestar atenção no N. Tantas letrinhas para serem observadas e o N só pensava no B, enquanto que o P só pensava no N. Que confusão!
No meio da festa, as três letrinhas começaram a conversar, mas infelizmente não se entenderam e depois de muito bate-boca o B gritou que não queria nem chegar perto do N e do P, que antes morria de amor pelo N, agora mal conseguia pronunciar o nome de tal letrinha. Foi nesse momento que o M achou melhor dar um fim à discussão. Chegou ao meio da pista de dança, pediu que a música parasse e com toda a sua autoridade disse:
- De hoje em diante fica proibido que o N chegue perto do B e do P, pois se for para brigar, exijo que nem se olhem mais.
Assim, o M acabou a grande discussão que se armara. As letrinhas obedeceram a ordem dada e continuaram a festa com grande alegria. Até hoje, não há notícias de que o N tenha desobedecido. E o P e B são amigos somente da letra M. Por isso, amiguinhos, não desobedeçam à ordem da letrinha M e lembrem-se de que o N nunca dá a mão para o P nem para o B, caso isso aconteça haverá uma grande briga no alfabeto.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário